Stephen Wamukota é, com certeza, uma dessas pessoas que têm se preocupado com o novo cenário que a Covid-19 nos forçou a ter e se adptar neste ano. Apesar da pouca idade, o garoto queniano usou a criatividade e criou uma engenhoca para incentivar as pessoas a lavarem as mãos e, assim, se prevenirem de forma adequada do contágio.

Fazendo parte do grupo dos que têm se sensibilizado pela causa que visa a combater a COVID-19, Wamukota não mediu esforços para tirar sua ideia do papel e ajudar muitas pessoas em condições de extrema vulnerabilidade a se protegerem nessa pandemia. A sua iniciativa não somente chamou a atenção de muitas pessoas quando conheceram a sua engenhoca e a importância dela para a comunidade, mas, principalmente, quando descobriram que uma criança de 9 anos estivesse tão envolvida com a causa e cujo objetivo era senão ajudar a evitar que muita gente se infectasse através do novo coronavírus.

“Tive a ideia de desenvolver essa máquina e, depois que comecei, fiquei sem materiais e procurei meu pai que me ajudou a concluí-la”

A ideia central da engenhoca feita de madeira é que, passando pelo local, as pessoas pudessem lavar as mãos, uma das recomendações mais básicas e essenciais nestes tempos de pandemia. Além disso, o garoto também se preocupou com uma possível contaminação através do contato que isso poderia proporcionar e, para isso, Stephen criou um mecanismo para liberação da água que deve ser acessado através de um pedal. Sendo assim, a máquina proporciona uma maior higienização sem ter necessariamente várias pessoas tocando a mesma superfície.

Obviamente que a criação tornou Stephen Wamukota conhecido no local. A invenção do garoto de 9 anos rendeu-lhe muita admiração em todo o mundo, após seu caso começar a ser repercurtido. Sua habilidade para a construção de coisas novas já havia chamado a atenção de James Wamukota, pai de Stephen, em outros momentos. Trabalhando como reparador de rádio e telefone, o pai do garoto ajudou o menino da melhor forma que pôde, sobretudo, porque  viu na ideia do filho um potencial recurso para ajudar diversas pessoas nessa pandemia mundial. Para tanto, ele batalhou para conseguir os materiais necessários para a nova invenção de Stephen Wamukota. Em resposta, James  ouviu do filho: Sempre desejei ser engenheiro no futuro e estou feliz em ver que estou tentando o meu melhor com a ajuda da minha família.

Confira a abaixo a imagem que mostra Stephen Wamukota ao lado da engenhoca que ajuda as pessoas a se prevenirem da COVID-19! #FiqueEmCasa 🏘

Stephen Wamukota: garoto de 9 anos usa a criatividade e cria engenhoca para lavar mãos e prevenir a COVID-19

Veja esses posts também: