Como alguém pode começar uma carreira como tatuador sem treinar na pele humana?
Tatuar na banana? Pele de porco?

Muitas vezes o tatuador nem se dá tanto o trabalho de treinar o seu desenho a base de agulhadas e já sai distribuindo tinta na pele de todos os seus amigos. Como “agrado”, o valor cobrado é quase nulo (ou um presente como eles chamam) e você normalmente acaba aquela sessão se arrependendo e com um desenho bem mais ou menos pra sempre no seu corpo.

Para ajudar esses artistas e tentar acabar com todos as Tatuagens mau feitas do mundo (pelo menos com essa desculpa de ~estar aprendendo a tatuar~), a agência Lew’Lara TBWA criou um caderno para a revista TattooArt que simula a pele humana em suas páginas, The Skin Book, onde a cada nova página, o tatuador encontra posições diferentes do corpo humano para ele ir treinando com a sua maquininha barulhenta, mostrando que tatuagem deve ser motivo de orgulho, e não de arrependimento.


infelizmente, é uma edição limitada

Mais uma da série Comerciais bem bolados.

Deixe o seu comentário sobre o post:

osprofanos