O holandês Anthony van der Meer, estudante de cinema, teve uma brilhante ideia para a sua tese de final de curso: Criar um documentário mostrando a vida de um ladrão de celulares.

Quem já teve um celular roubado provavelmente já parou para pensar em algum momento: O que será que o ladrão fez com o seu aparelho? O que o ladrão está fazendo naquele momento? Que utilidade deu para o dispositivo? Será que ele realmente ficou com o produto ou já repassou?

Após ter o seu próprio celular roubado, van der Meer ficou desesperado com a ideia de quem alguém estaria tendo acesso as sua intimidade, e os motivos que levou o ladrão a roubá-lo, despertou nele a vontade de realizar uma experiência.

Respondendo as perguntas que milhares de vitimas todos os dias fazem após um incidente desses acontecer, Anthony criou uma espécie de armadilha para conseguir ter o seu celular furtado. Em seu HTC One M7, ele instalou um software chamado Cerberus, que permite o controle remoto completo do dispositivo, incluindo leitura de mensagens de texto e acompanhamento das atividades da câmera e do microfone.

Por duas semanas, Anthony acompanhou cada detalhe da vida do homem que furtou seu aparelho, desde ligando a câmera e o microfone até gravar cada ação sem que o “ladrão” soubesse.

O resultado você pode assistir no documentário criado pelo holandês:


Lá do Amigos do Fórum

Deixe o seu comentário sobre o post:

osprofanos