Uns tempos atrás rolou na internet uma história sobre a atriz Allison Mack, a Chloe de Smallville, ter se envolvido num escândalo onde recrutava jovens mulheres para serem escravas sexuais em uma SEITA. A atriz que era considerada a mão direita do líder do culto, Keith Raniere, foi solta um tempinho depois sob a fiança de $5 milhões e está em prisão domiciliar, na casa dos pais, com tornozeleira eletrônica.

Keith Raniere também foi detido, mas seu caso é considerado inafiançável. Ao longo de 20 anos, ele operou uma série de programas que se diziam de autoajuda, com centros nos Estados Unidos e representações no Canadá e América do Sul, além do México, onde ele foi preso em março.

Conheca um pouco sobre o culto bizarro da atriz de Smallville

Antes de mais nada, é preciso entender que a NXIVM se vendia como um empresa de marketing, e tinha como propósito a ideia de “comunidade guiada por princípios humanitários que buscam empoderar as pessoas e responder às importantes perguntas relacionadas ao que significa ser humano”.

Cada tema trabalhado pela organização, tinha uma empresa por trás, que o interessado deveria procurar, no caso de Allison, o conteúdo sobre feminismo tinha a empresa Jness por trás, que afirma seu como propósito como “empoderar as mulheres do mundo”.

Os programas de cinco dias de duração custavam até 5.000 dólares (mais de 17.000 reais). O valor servia para bancar a vida de Raniere e também para financiar a companhia.

Conheca um pouco sobre o culto bizarro da atriz de Smallville 5

E era com essa fachada que a atriz agia, após as interessadas entrarem em contato e trabalharem por um período com a NXIVM, era dito que iriam fazer parte de uma irmandade, a DOS “Dominus Obsequious Sororium”, que poderia ser traduzida como “Senhor das mulheres obedientes”. Por mulheres obedientes, leia “escravas sexuais”.

A tal irmandade dizia que as mulheres deveriam apoiar umas as outras, unindo forças para serem cada vez mais influentes. Para conseguir fazer parte do culto, as novatas tinham que superar características considerada “fraquezas”, como a insegurança, o vitimismo e a “natureza” emocional demais.

Cada nova integrante era enviada a um “centro de treinamento”, onde nua e vendada deveria fazer  um “voto” de lealdade a Raniere prometendo obedecê-lo e protegê-lo, e por fim, recebia uma marca à laser, como uma pequena tatuagem.

De alguma forma, submissão e obediência eram tidas como sinais de empoderamento, e assim, as mulheres eram divididas em grupos, cada um com um mestre para treina-las.

Conheca um pouco sobre o culto bizarro da atriz de Smallville 2

Depois do escândalo todo, é difícil entender como essa organização conseguiu permanecer ativa por mais de 20 anos, mesmo com boatos e matérias sendo publicados ocasionalmente, a seita se manteve ativa, recrutando mulheres ricas por toda a América.

Além do abuso sexual, as mulheres precisavam manter seus corpos da forma que o líder desejava: sem depilação e sempre magras, sendo submetidas a dietas com consumo de 800 kcal/dia (o normal de um adulto seria algo em torno de 2000 kcal/dia). Quem não obedecesse, ou não estivesse no padrão, era punida, muitas vezes com castigos físicos, ou jejum.

Os meios pelos quais Raniere e seus recrutas tentavam chegar a esses fins, no entanto, não fica claro no site da instituição. Segundo relatos de ex-participantes dos grupos, a Nxivm tinha várias frentes que pregavam ideias como a necessidade de repensar nas morais que as pessoas aprendem durante a infância, a de que as mulheres foram criadas para serem monogâmicas e os homens poligâmicos e de que, para as recrutas do sexo feminino, ter relações sexuais com o criador do culto seria uma forma de melhorar o mundo.

Apesar não serem obrigadas a viver com Keith Raniere, as discípulas precisavam estar disponíveis 24 horas por dia, o atraso de um minuto para responder uma mensagem já resultava em castigo.

Conheca um pouco sobre o culto bizarro da atriz de Smallville 3

Nascida no início da década de 1980, a atriz Allison Mack começou a trabalhar durante a infância e, no fim da adolescência, trocou a formação acadêmica pela oportunidade de interpretar a personagem Chloe Sullivan em Smallville, série que se centrava na adolescência de Clark Kent em sua cidade, Smallville, antes de virar o Superman. A série teve dez temporadas. Ela também atuou nos filmes Lucas, um Intruso no Formigueiro (2006) — emprestando a voz para Tiffany Nickle — e Querida, Encolhi a Gente! (1997).

Ao ser apresentada aos trabalhos de Jness, uma rede de empoderamento feminino conduzida pela Nxivm, a atriz se apaixonou pela ideia e logo começou a fazer cursos e se aproximar de Raniere. Seu envolvimento com a organização durou mais de 13 anos e quando foi presa, já tinha se tornado o braço direito de Keith Raniere.

Veja abaixo um copilado de vídeos da atriz sobre a Jness e a NXIVM.