O mais legal de falar sobre bandas aqui é poder ressaltar trabalhos na música que muitas vezes vocês desconhecem. E não importa se são bandas recentes ou que surgiram nos anos 70, o importante mesmo é disseminar ainda mais perante o público um trabalho elogiável e que deveria se tornar ainda maior em termos de popularidade. Somado a isso, está o fato de as mulheres serem sub valorizadas no quer que façam e, quando estamos falando de carreira musical, isso parece ser ainda mais grave. Sendo assim, temos ainda mais motivos para darmos o devido destaque para mulheres na música e, pensando nisso, resolvemos te apresentar a Birtha, a Rock Goddess e a Hellion, três bandas de rock lideradas por integrantes mulheres.

Sendo assim, estamos trazendo aqui para você um pouco da história de cada uma delas para que, além de conhecê-las melhor, você possa também apoiar ainda mais o trabalho feminino na música e, principalmente, no rock’n’roll, descontruindo a possível ideia de que música não é lugar de mulher, pois existe muito rock feminino de qualidade.

BIRTHA

Formada em Los Angeles, Birth foi uma banda de rock americana formada no início dos anos 70 e composta unicamente por integrantes mulheres. Liderada por Shele Pinizzotto, responsável pela guitarra e pelos vocais do grupo, a banda ainda contava com Rosemary Butler (baixo e vocal), Sherry Hagler (teclado e vocal) e Olivia “Liver” Favela (bateria e vocal).

Como pôde perceber, todas as integrantes da Birtha contribuíam à sua maneira com os vocais, o que tornava ainda mais desafiador a harmonia do todo. O talento das musicistas somado à coragem de se arriscar num cenário que não dava espaço para uma banda de rock feminina formaram, enfim, um mega quarteto da música americana.

Sob influências de algumas bandas dentre as quais pode-se destacar a Steppenwolf, Birtha lançou seu primeiro em 1972, cujo título é homônimo. Sendo assim, o trabalho exaltou o talento do grupo, levando-o inclusive a ganhar a Europa pouco tempo depois. Os shows também aconteceram nos EUA  e no Canadá.

Diante do sucesso conquistado, a banda lançou o Can’t Stop The Madness, derradeiro álbum da Birtha.

Apesar de não ser conhecida pelo grande público atualmente, a banda continuou realizando shows e apresentações nas TVs até o ano de 1975. Desde então, o grupo foi desfeito e cada integrante seguiu por novos caminhos na carreira.

Rock feminino: conheça as bandas Birtha, Rock Goddess e Hellion, grupos liderados por mulheres

CURIOSIDADES

  • A maioria das músicas da banda foi composta por membros do grupo, mas houve contribuições ocasionais de compositores externos, de Mark Wickman e Gabriel Mekler .
  • Pinizzotto, Butler e Hagler cresceram em Los Angeles e Orange County e tocaram juntos em bandas durante o ensino médio. Pinizzotto e Butler estavam na banda de garotas Fullerton chamada The Ladybirds. Depois, eles formaram o grupo Birtha. Eles se juntaram à Favela em 1968, quando o grupo começou a tocar em clubes ao longo da costa oeste, da Califórnia ao Alasca.
  • Birtha foi gerenciada por Michael, irmão de Shele Pinizzotto.
  • Michele “Shele” Pinizzotto, guitarrista e líder da banda, morreu em 4 de fevereiro de 2014, aos 66 anos.
  • O grupo alcançou certa notoriedade quando, durante uma turnê britânica com o The Kinks , os folhetos de publicidade dos shows declararam: “Birtha tem bolas”. Quando Birtha fazia visitas de retorno a Los Angeles, eles costumavam tocar Whisky a Go Go e The Troubadour , além de um clube em Glendale chamado The Sopwith Camel.

ROCK GODDESS

Rock Goddess, traduzido por Deusas do Rock, é uma banda de heavy metal formada em Wandsworth, no sul de Londres, em 1977. A banda inglesa surgiu a partir de uma iniciativa das irmãs Turner, a saber, Jody (vocal e guitarra) e Julie (bateria). Apesar de bastante jovens, as intenções delas eram as mais altas possíveis, sendo assim, logo recrutaram Tracey Lamb, amiga de ensino médio que assumiu os baixos do grupo.

A formação original ainda contou com Donnica Colman (segunda guitarra) e Jackie Apperley, que assumiu o lugar de Colman quando ela saiu da banda. No entanto, a formação original da Rock Goddess voltou quando Apperley decidiu não mais compor o trabalho.

Em 1983, descontente por Kat Burbella ter entrado brevemente na banda como segunda guitarrista, Tracey Lamb saiu da banda. Em seu lugar, entrou Dee. O’Malley, que tocou baixo e teclado no segundo álbum de estúdio da banda, Hell Hath No Fury. Ela permaneceu até o ano de 1987 no grupo, após a anunciar sua gravidez.

As pequenas apresentações da banda à época da fundação da Rock Goddess eram dificultadas pelo fato de Jody e July Turner serem ainda menores de idade. Sendo assim, coube a John Turner, pai de Jody e Julie, tendo em vista a influência no meio musical que exercia, facilitar a carreira das meninas arrumado-lhes alguns shows. O mais interessante disso é que ele ainda conseguiu um contrato para o grupo gravar seu primeiro álbum, homônimo à banda.

Reunidas novamente desde 2013, a Rock Goddess conta com as irmãs Turner, quem deu origem à banda, além da baixista Jenny Lane, que entrou para a banda em 2018.

FORMAÇÃO ATUAL

  • Jody Turner – vocais, guitarras (1977–1987, 1994–1995, 2013 – presente)
  • Julie Turner – bateria (1977–1987, 2013 – presente)
  • Jenny Lane – baixo (2018 – presente)

Rock feminino: conheça as bandas Birtha Rock Goddess e Hellion grupos liderados por mulheres

ANTIGOS MEMBROS

  • Tracey Lamb – baixo (1977–1983, 2013–2018)
  • Dee O’Malley – baixo (1983–1987)
  • Aki Shibahara – baixo (1994–1995)
  • Nicola Shaw – bateria (1994–1995)
  • Isabella Fronzoni – guitarras (1994-1995)

ÁLBUNS DE ESTÚDIO

  • Rock Goddess (1983)
  • Hell Hath No Fury (1983)
  • Young and Free (1987)
  • This Time (2019)

 

CURIOSIDADES

  • Ativa durante a nova onda do movimento musical britânico de heavy metal, lançando dois singles que entraram nas 75 melhores paradas do Reino Unido.
  • Após uma aparição no Reading Festival em 1982, a banda obteve um contrato de gravação com a A&M

HELLION

Liderada por Ann Boleyn, Hellion é uma banda americana de heavy metal formada em 1982, na cidade de Los Angeles. Além de Boleyn, a formação original contava com Ray Schenck (guitarra), Sean Kelley (bateria) e Peyton Tuthill (baixo).

Apenas 5 anos após a sua fundação é que a banda teve seu devido reconhecimento. O lançamento do álbum Screams In The Nigth, no ano de 1987, elevou o patamar da Hellion frente ao cenário do heavy metal nos EUA.

E para você que é fã da da legendária Led Zeppelin, a banda Hellion possui um cover muito poderoso de Immigrant Song. Confira abaixo!

Rock feminino: conheça as bandas Birtha Rock Goddess e Hellion grupos liderados por mulheres

FORMAÇÃO ATUAL

  • Ann Boleyn – vocais (1982 – presente)
  • Simon Wright
  • Bjorn Englen
  • Maxxxwell Carlisle
  • Scott Warren

ÁLBUNS

  • Screams in the Night (1987)
  • The Black Book (1990)
  • Will Not Go Quietly (2003)

CURIOSIDADES

  • Além de tocar música, Ann Boleyn também é uma maratonista e correu e atuou como uma “líder de torcida” reconhecida para os Los Angeles Roadrunners em dez Maratonas consecutivas em Los Angeles. Boleyn também foi listado várias vezes como corredor sancionado na Maratona de Boston.
  • Depois que o single de Hellion ganhou críticas positivas, a Mystic Records ofereceu a Hellion um contrato de gravação completo. Quando Hellion recusou, a Mystic Records lançou Nightmares In Daylight, em um single com outra banda de frente feminina, Bitch, que também havia decidido não assinar um contrato de gravação com o Mystic.
  • O Hellion Mini-LP foi lançado em janeiro de 1984 e subiu para o sexto lugar nas paradas de rock do Reino Unido em Kerrang! E Sounds.
  • Em meados de 1984, depois de ouvir uma gravação ao vivo de um dos shows do Hellion com Alcatraz, Ronnie James Dio e sua esposa Wendy Dio , juntamente com seu parceiro de negócios Curt Lorraine, ofereceram-se para produzir e gerenciar o Hellion
  • Ao longo de 1984, até 1985, Hellion atuou como um ato de apoio com Dio, Whitesnake, WASP, Rough Cutt e outros atos nacionais. A banda, no entanto, não conseguiu um contrato de gravação nos Estados Unidos.
  • No início de 1985, os membros masculinos de Hellion decidiram se separar da vocalista Ann Boleyn e substituí-la por um cantor, Richard Parrico. Depois que Boleyn ameaçou processar, os membros masculinos de Hellion e Parrico adotaram o apelido Burn. Burn e Hellion continuaram a ser gerenciados por Wendy Dio e Curt Lorraine, da Niji Management
  • Em 1990, Hellion se apresentou no primeiro festival “Monsters of Rock” na ex-URSS. No mesmo ano, Hellion também se tornou a primeira banda americana a fazer uma turnê na antiga URSS, onde apoiaram a lendária banda russa de speed metal Kruiz , que contava com o guitarrista Val Gaina.
  • Em julho de 2013, Hellion anunciou que começou a trabalhar em um novo EP com o veterano produtor Ken Scott

Veja também