Super-heróis também ficam tristes

Entretenimento

Para alguns, a crise econômica (e cultural e social) exige que humanos se comportem como super-heróis. Para o fotógrafo argentino Nicolas Silberfaden, estamos em uma época em que até os super-heróis demonstram fraquezas.

Essa é a ideia por trás da série Impersonators. Nicolas fotografou gente que se fantasia de super-herói (Super-Homem, Batman, Supergirl, Aquaman) e celebridade (Marilyn Monroe, Elvis Presley) para animar eventos em Los Angeles.

Nicolas pediu a essas pessoas que posassem não como ícones fortes, indestrutíveis, mas como pessoas que demonstram tristeza, desespero. “Cria a ilusão que o Super-Homem existe – que ele também é falível e afetado pela crise norte-americana”, diz o fotógrafo.

Super-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristesSuper-heróis também ficam tristes

Via IG