Guia do orgasmo feminino

Entretenimento

Guia definitivo do orgasmo feminino (1)

Reza a lenda que a sexualidade feminina, por aspectos que vão dos biológico-evolutivos aos psicológico-sociais, é dotada de uma maior complexidade sistêmica, especialmente se comparados à primitiva estrutura ejaculatória dos machos humanos. Como testemunha ocular da história, sou obrigado a acreditar que os aspectos culturais sobrepõem-se aos fisiológicos, e na maioria das vezes, basta a mulher ter certeza de que está na companhia certa para entregar-se de alma e corpo, mordendo os lábios, olhinhos virando.

Dado o aspecto mítico do tema, fui convocado a reunir todo o meu vasto conhecimento sobre o assunto para compartilhar com os nossos prezados leitores não-iniciados, iniciantes e iniciados frustados na arte do xaxado horizontal. Contudo, não pretendemos formular um guia da anatomia feminina, ou um mapa para localizar o emblemático “ponto G”, mas tão somente fornecer algumas dicas e sugestões para acariciar azona erógena mais importante de uma mulher: a cabeça.

Com nossas pílulas de sabedoria masculina no modo imperativo, mesmo um eterno solitário sem esperanças como você vai conseguir finalmente acionar seu magnetismo sexual e seduzir inúmeras cocotas.

Tome nota:

Guia definitivo do orgasmo feminino (2)

1. Não seja um “macho beta”

Este termo informalmente cunhado em oposição ao conceito biológico de “macho alfa” (líder e parceiro sexual de todas as fêmeas do bando), indica aquele tipo de homem que – no popular – não honra as próprias bolas. Algumas mulheres podem até cair na conversa romântica e no charme de menino tímido destes tipos, mas fatalmente encontram substanciais dificuldades para chegarem ao orgasmo, tamanha a insegurança e falta de jeito dos parceiros.

Por mais que você se comporte como um moleque fanfarrão na maior parte do tempo, e às vezes até como uma garotinha chorona ao ver vídeos de gatinhos na internet, diante de uma dama, comporte-se como homem. Não digo para coçar o saco em público ou cuspir no chão sem cerimônia, basta manter a postura, saber calcular a intensidade da “pegada” mais adequada para cada momento e não ficar de frescuras na presença da moça. Tenha sempre em mente: a donzela é ela, não você, portanto nada de dar escândalo por ciúmes ou inventar uma D.R. a caminho do motel.

 

Guia definitivo do orgasmo feminino (4)

2. Não deixe o saco ficar vazio

Uma das maiores lições que aprendi no The Sims e apliquei com sucesso na vida: as chances de sucesso numa investida são substancialmente maiores quando o “alvo” em questão está de barriga cheia. Toda programação romântica que pretenda durar mais que alguns minutos tem a obrigação de envolver algum roteiro gastronômico, nem que seja uma passadinha no supermercado. O ideal é levar a gata para comer em algum lugar em que ambos se sintam à vontade para desenvolverem o “assunto” enquanto saciam a fome – e a sede – tranquilamente.

Ademais, sugiro evitar alimentos temperados com cebola ou alho nos primeiros encontros, ou comidas muito pesadas quando a ideia é seguir para atividades físicas na sequencia da refeição. Sem falar que surpreender no menu apelando para cardápios inusitados, por exemplo, pode ser uma oportunidade para encantar, seduzir e demonstrar toda a sofisticação que você não tem. O álcool faz o resto.

 

Guia definitivo do orgasmo feminino

3. Execute a dança do acasalamento

A maioria das espécies faz uso de alguma peripécia corporal para atrair seus parceiros sexuais no momento do acasalamento e conosco não é diferente. Mesmo que você não seja um pé-de-valsa já está cientificamente comprovado que sair pra dançar, solteiro ou previamente acompanhado, aumenta significativamente suas chances de terminar bem a noite – exceto se você tem o hábito de aceitar drinks de estranhas, pois pode acabar sem os rins. Não precisa ensaiar coreografias performáticas nem tentar roubar a atenção da pista de dança com seus movimentos ousados, basta não ficar o tempo todo sentado num canto ou imóvel em pé, com o copo na mão.

Caso a trilha sonora da noite contenha funk carioca ou cuduro, a sua desenvoltura e gingado de quadris já podem contar como preliminares. Se preciso, tome aulas.

 

Guia definitivo do orgasmo feminino (7)

4. Chegue na hora certa

É claro que a pontualidade é uma premissa do cavalheirismo, mas no caso estamos falando aqui da hora certa de agir. Uma das reclamações mais recorrentes entre as mulheres é a de que a maioria dos homens não possui a sensibilidade necessária para sacar quando é o momento ideal para dar o bote. Quando não precipitam-se, demonstrando afobação, deixam de perceber as “deixas” da “vítima” e perdem boas oportunidades de desenrolar o cachecol.

Ainda que a maioria dos sinais femininos sejam sutis e quase imperceptíveis, o homem deve ficar atento para identificar suas mensagens cifradas quase subliminares e meter pra dentro com a efusividade de um centroavante artilheiro plantado na banheira sempre que a bola aparecer quicando de frente pro gol.

 

Guia definitivo do orgasmo feminino (6)

5. Seja o DJ da sua balada íntima

Como eu acredito que a essa altura você já se deu conta da importância de criar um ambiente agradável, circunstâncias favoráveis e um clima propício à fornicação, é hora de chamar sua atenção à necessidade de completar o esquema com um repertório estratégico para embalar os momentos a dois. Selecione as músicas com cuidado clínico e atente para os segredos de uma boa playlist mal-intencionada: progredir sem solavancos da baladinha mais romântica ao ritmo mais envolvente, tomando o absoluto cuidado de não deixar uma track constrangedora ou mal programada cortar o clima.

De preferência, estude o gosto musical do seu “público-alvo” e formule um ataque mais preciso, com um tiro certeiro direto dos tímpanos ao coração.

 

Guia definitivo do orgasmo feminino (3)

6. Não coloque tudo a perder

Depois de tomar todos os cuidados para que aqueles momentos de intimidade sejam mesmo inesquecíveis (e não por motivo de bloqueio psicológico), não baixe a guarda nem comemore vitória antes da hora. Mesmo que tudo esteja indo bem, e as perspectivas sejam favoráveis, as Leis de Murphy sempre podem providenciar uma reviravolta no rumo dos acontecimentos e cabe a você estar preparado para contorná-las.

Lembre-se de conferir (sem dar bandeira de paranóico) fechaduras, janelas e desligar o telefone – especialmente se você é daqueles que curte ringtones “engraçadinhos”. Deixar preservativos e lubrificantes à mão, bem como aprender a ejetar as roupas com precisão em poucos movimentos podem ser as melhores precauções que você já tomou na vida.

 

7. Adestre o escorpião do seu bolso

Depois de tantas ideias interessantes para municiar sua artilharia na arte da sedução ou apimentar sua relação, você já deve estar fazendo as contas e percebido que alguma grana vai ter que ser gasta durante o processo. Exceto em casos de grande intimidade ou desequilíbrio social, a sociedade ainda espera que o macho pague a conta sozinho em um encontro e todos sabemos que dinheiro não nasce em árvore. O que fazer então?

Em pleno século XXI, terceiro milênio, ano 2011 da Era Cristã, as tecnologias disponíveis oferecem boas possibilidades para usufruir do que há de melhor na vida, mas de uma forma inteligente e financeiramente saudável.

Uma boa dica: ficar ligado nas promoções e descontos de sites coletivos (só não vá cair em uma enrascada), por exemplo, para gastar muito menos nesta longa e intensa jornada que é o amor.

Guia definitivo do orgasmo feminino (5)

Treta: Repassando seu conhecimento milenar sobre orgasmos femininos

Deixe seu comentário