Estupro e consentimento explicados em ilustrações

Entretenimento

Frases como “Ela estava com a roupa curta, ela queria”, ou então “Ninguém mandou andar sozinha na rua”, ou talvez “Tem mulher que gosta disso” são ditas inúmeras vezes para justificar estupros e violências sexuais e fazer com que toda a culpa pelo “consentimento” recaia sobre elas.

Em um mundo onde a culpa normalmente se volta para a vitima ao invés do agressor, é mais fácil desenhar uma mensagem pra ficar mais fácil de ser entendida e mostrar o porque certas coisas não devem ser feitas.

Por mais “pequena” que seja, ainda sim é uma agressão.

E se tratássemos todos os consentimento como a sociedade trata o consentimento sexual?

O artista Alli Kirkham preparou uma série de quadrinhos apresentando uma perspectiva sobre o que realmente significa consentimento e usa como exemplos coisas do cotidiano para mostrar quão absurdo é culpar a vitima por algo que ela não permitiu que acontecesse.

Você tem que ficar até o fim

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (1)

Você disse que eu podia fazer isso

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (2)

Você disse que gostava

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (3)

Você disse que queria

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (7)

Você é minha esposa e esse é o seu dever

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (4)

Você me deve isso

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (5)

Você pediu por isso

Estupro e consentimento explicados em ilustracoes (6)
O verso do inverso – ensinando significados

Deixe seu comentário