Dessa vez o Brasil se afundou na lama, e é literalmente falando

Parem a internet

Possivelmente o maior dano ambiental da história do Brasil.

A expectativa é que 500 mil pessoas fiquem sem água, centenas de desabrigadas, sem falar das mortes. Toda a vida que existia por onde a lama passou – seja terrestre, aérea ou marinha – morreu, não está nem próximo de acabar e ainda temos ameaças de vir muito mais.

Você sabia que existem mais de 700 barragens de mineradoras espalhadas pelo Brasil? Eu também não.
A gente está envolta de um monte de bosta! Sabe quem está fiscalizando e tomando conta para que não de merda? Eu também não.

barragem-mariana-mg

Nessa grande onda de bosta (que atingiu 25 metros!) que estamos vivendo, se você ainda achava que as coisas poderiam melhorar, é melhor você rever seus pensamentos.

Crise? Esquece.
Dólar? Esquece.
Desemprego? Esquece.
O pão francês? Esquece.

Nós estamos em uma linha de decadência e não há nenhuma solução simples, e o principal: Ainda não consegui encontrar interessados para resolver essa onda de bosta que estão vindo na nossa direção.

Por favor, me diga que foi apenas uma coincidência o nosso país ter chegado no ápice de todas as festas, o maior carnaval do mundo, ter recebido milhares e bilhares de dinheiros (com todas as moedas possíveis) de diversas empresas e investimentos – que não deram nem para terminar os estádios construídos – e logo após isso, ter começado esse novo caminho envergonhoso que estamos vendo?

Vamos voltar a falar de bosta…

No dia 5 de novembro, uma das barragens da mineradora Samarco, controlada pela Vale e a australiana BHP, se rompeu, causando uma avalanche de rejeitos pelo país. A barragem de Fundão se rompeu e “””aproximadamente””” 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro e mercúrio vazaram, levando junto outra parte que erodiu da barragem de Santarém durante a descida de Fundão.

A avalanche de lama destruiu o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, chegou a Águas Claras, Ponte do Gama, Paracatu e Pedras, além das cidades de Barra Longa e Rio Doce. Esta última está em situação de emergência máxima, porque a água barrenta foi parar no rio, atingindo a Usina Hidrelétrica Risoleta Neves, em Santa Cruz do Escalvado.

São muitos municípios. Sério.

cidade marina

Os rejeitos também atingiram dezenas de cidades na Região Leste de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia, inclusive já chegou ao mar.

As autoridades e até algumas mídias estão tratando como um possível acidente natural, já que estava chovendo muito naquele período, deu uma tremidinha no dia…mas, SERÁ MESMO? Tem uns relatórios de 2013 que já diziam umas outras coisas…

A gente já sabe que por onde a lama passou, toda aquela área atingida ficará infértil, ou seja, nada de plantas ou de vegetação! Nada de agricultores ou hortas. Os rios? A lama vai matar peixes, algas, invertebrados, répteis e anfíbios.

Pra você ter ideia, a lama de dejetos já percorreu mais de 500 quilômetros e adivinha o que está sendo feito? “Evcacuem a área, tem lama vindo por aí!!”

É assunto pra mais de metro. O Cauê Moura conseguiu mostrar um pouquinho mais dessa enxurrada:

Pirula!

Imagens da lameira:

…e o melhor de tudo: Existem outras duas (e maiores) que também estão correndo o risco de romper.

Deixe seu comentário