Como se dar bem em uma entrevista de trabalho

Dízimo

Se em dias normais já é difícil manter as pernas firmes e não gaguejar na hora de passar uma boa impressão em uma entrevista de trabalho, em tempos de crise econômica no país você tem que se preocupar mais ainda pois além de tudo, existe o alto índice de concorrência!

Imagine milhares de outras pessoas que também estão desempregadas e sedentas para tomar a sua vaga (está certo que não estamos falando de ninguém com o seu potencial mas é melhor tomar cuidado, não é verdade?)! Quem estiver mais preparado com certeza irá sair na frente dos outros candidatos, principalmente no momento em que ele for buscar o seu currículo na pilha de papéis.

Não importa o ramo de atuação, perfil da empresa ou da vaga disponível, existem hábitos que sempre acontecem em algumas entrevistas ou dinâmicas de grupo, são práticas que os Recursos Humanos usam para conhecer você melhor e avaliar se suas ideias estão alinhadas as da empresa.

Além de mostrar todas as suas qualidades e skills para o entrevistador, você tem que criar aquele sentimento de que “ele não irá precisar fazer mais nenhuma entrevista, pois achou a pessoa certa”.

O site Jobtonic ensina algumas dicas de como se dar bem em uma entrevista de trabalho e aumentar suas chances de ser contratado!

Como se dar bem em uma entrevista de trabalho (2)

Esteja preparado!

O dia da sua entrevista não é um dia qualquer! Ele pode ser o crucial para os próximos meses e anos e sua carreira profissional. Você pode até ter outros compromissos na mesma data mas tente separar um tempo em especial para se preparar para o momento.

Saber qual a roupa irá usar para a ocasião; qual o trajeto e quanto tempo irá demorar até chegar no local (cuidado com o transito!); estar com todos os documentos necessários que a empresa solicitou, inclusive com seu currículo revisado (e uma cópia impressa para entregar ao seu entrevistador);

Então pegue um papel e caneta e comece a anotar tudo o que precisa para não esquecer de nada na hora x.

Seja pontual!

Como se dar bem em uma entrevista de trabalho (1)

É na porta de casa que começa a primeira impressão entre o patrão e o funcionário.

Não dê motivos para seu entrevistador pensar que você tem de falta de interesse na vaga ou apenas é por desleixo. Mesmo se tiver transito, mesmo se estiver um temporal, mesmo se a galinha pintadinha tiver invadido a avenida (a não ser que você tenha avisado com antecedência).

E sim, se o seu entrevistador atrasar, não terá problema alguma com isso, já você….então por via das dúvidas, tente se programar para chegar com 15 minutos de antecedência.

Cuidado com o que fala

Muitas vezes o candidato está sob pressão no emprego atual ou foi demitido e sente-se injustiçado, por isso acaba utilizando a entrevista para desabafar. Isso é péssimo, pois passa a imagem de uma pessoa imatura, que guarda rancor e não sabe reconhecer o que aprendeu em experiências anteriores.

Seu chefe anterior era um imbecil? Você tinha problemas com outro funcionário (que todo mundo achava idiota)? Você não via a hora de sair da empresa e ir pra casa? Mesmo que isso fosse verdade, não o diga. Aos olhos dos recrutadores isso não pega bem.

Você também não vai querer que seu entrevistador comece a achar que você fará a mesma coisa quando sair da empresa, vai?

Outras dicas:

• Fale devagar e expresse suas ideias com clareza e objetividade;
• Evite dar respostas curtas (ex. sim, não e é);
• Evite vícios de linguagem e erros de português e nunca use gírias;

Caso ouça a famosa pergunta: “Fale-me sobre você”, seja simples e objetivo. Concentre a resposta em pontos importantes tais como sua experiência profissional e nível de escolaridade, assim como itens relevantes sobre suas qualificações e treinamento.

Fale à vontade sobre suas qualificações e realizações profissionais. Por exemplo, fale dos resultados dos seus projetos, das vendas realizadas, dos benefícios obtidos graças a sua interferência em qualquer área onde tenha atuado, e assim por diante.

Veja também:

Procure conhecer a empresa antes da entrevista

Magnification

Infelizmente esse é um erro dentre a maioria dos candidatos.

Alguns dias antes de entrevista, leia a descrição da vaga com cuidado e entenda quais são as atividades exercidas pelo ocupante daquele cargo, suas responsabilidades e conhecimentos essenciais. Em seguida, faça uma pesquisa sobre a empresa, é importante demonstrar que trabalhar naquela instituição é algo que você realmente deseja e não apenas uma oportunidade de emprego qualquer.

Anote as dúvidas e caso ache interessante, puxe assunto sobre a mesma com o entrevistador.

Seja você mesmo

Como se dar bem em uma entrevista de trabalho (3)

Desde o momento em que falar sobre sua pretensão salarial, horário de trabalho, disponibilidade de mudar de cidade, etc. É importante ser verdadeiro e não mentir.

O mesmo vale para candidatos que entram em processos seletivos quando ainda trabalham para outras empresas e precisam manter seus celulares ligados. É importante informar ao selecionador que você não contou ao atual chefe que está participando de processos seletivos para evitar que este entre em contato com a empresa para pedir referências. “Justifique esse fato dizendo que a empresa ou o chefe não dá abertura para esse tipo de coisa, mas em momento algum minta!”

Não diga que conhece uma coisa sem conhecer, você não é obrigado a conhecer todas as respostas. Entrevistadores não estão tentando “ferrar você”, eles simplesmente precisam determinar se você é capaz de resolver problemas, já que numa empresa, é isso que se espera de um empregado. Se eles colocam um problema para o qual você, naquele momento, não tem a solução, explique o que faria para resolver a questão, não invente.

Outras dicas:

• Olhe nos olhos do entrevistador, mas não constante ou fixamente. O exagero pode representar agressividade. A predominância do olhar desviado, por sua vez, é um indicativo de desinteresse;
• Sorrir é recomendável. Mas não demais, para não parecer bobo. Não comprima os lábios, como se estivesse tenso, mantenha-os abertos durante o sorriso;
• Evite gestos repetitivos, como o de levar a mão à boca, coçar determinadas partes do corpo, esfregar as mãos ou mesmo mordê-las. Também indicam que o candidato está angustiado;
• A postura corporal deve ser ereta. Rigidez em excesso, porém, transmite a impressão de tensão ou artificialidade;
• Gesticular facilita o encadeamento das ideias e dá brilho à interlocução. Aqui também não se pode exagerar para não insinuar nervosismo ou fazer com que os gestos chamem mais a atenção do que o conteúdo do discurso;